A PREGUIÇA

O ser humano é preguiçoso por natureza?
Preguiça é:
  • estar sob a “lei do menor esforço”;
  • a busca pelo “mais fácil”;
  • a busca pelo que está “pronto” ou feito pelo outro (que pode ser uma pessoa ou uma máquina);
  • a busca de gastar menos energia possível;
  • fazer de qualquer jeito ou de jeito nenhum;
  • copiar ao invés de criar;
  • ter benefícios sem custos;
  • ter prazer sem dor.
Preguiça e caráter:
  • por basear-se na lei do menor esforço, passa-se a buscar levar vantagem em tudo, caminhando da preguiça para o mal caráter;
  • portanto, o mal caráter vem da preguiça.
Me mostre onde você não se desenvolve, que eu te mostro onde você é preguiçoso!
Preguiça e inércia:
  • preguiça é repetir a mesma coisa que aprendeu, sem desenvolver, sem ir além;
  • na preguiça a pessoa diz: “mas eu aprendi fazer foi assim…”
  • na preguiça a pessoa não “pensa”.
  • preguiça tem a ver com imaginário, com crenças e mitos;
  • é como se tivesse um “vírus”: repete, repete. É inércia.
O preguiçoso diz: para quê pensar, se posso imaginar?
Pensar é diferente de imaginar!
  • Pensar é “pesar”.
  • Só é pensamento se tiver a parte e a contra parte.
  • Pensar é avaliar possibilidades.
  • O Real é sempre menor que o imaginário.
  • Pensar é um processo consciente, com propósito, organização e direção.
  • Pensamento estabelece um propósito.
  • Pensamento põe ordem na casa.
  • Pensamento processa os dados captados pelo imaginário, pelas emoções e pelo corpo.
Sugestão de desafio:
  • Verifique qual é a área de sua vida que você considera que não avança, não evolui.
  • Em sua profissão, você se sente profissional ou “amador”?
  • Preste atenção no quanto de ilusão (imaginário) e preguiça você “depositou” nesta área.
  • Qual área da vida você não desenvolveu autonomia e mantém-se dependente?
WhatsApp%20Image%202018-05-25%20at%2021_
Texto elaborado por: Jaqueline Cássia de Oliveira
Psicóloga – CRP 04/7521
Psicoterapeuta Familiar Sistêmica (Brasil)
Fonte: Curso Zélia Nascimento (Brasil)
error: